Existem diferentes dispositivos no mercado com o objetivo de aumentar a proteção de um veículo. Dentre eles, há o localizador, o rastreador e o bloqueador. E por acaso você sabe a diferença entre eles? Então descubra neste post e fique atualizado quanto aos diferentes equipamentos de proteção para o seu automóvel.

Rastreador: monitoramento constante

O rastreador de veículos é o equipamento mais complexo dentre os 3 tipos de dispositivos aqui citados. Ele é um acessório que envia sinais contendo os dados de localização geográfica do veículo. Esta transmissão pode ser realizada por frequência de rádio ou por GPS (do inglês, Global Position System), sendo este último muito mais preciso e mais utilizado.

Por transmitir as informações por um sistema via satélite, os rastreadores possuem alta precisão de localização. Possuem cobertura ilimitada e um sinal de transmissão muito eficiente. Através do uso de diferentes satélites em órbita, o sistema de GPS seleciona a melhor rota a ser utilizada para que a localização do veículo seja exata.

O sistema de rastreamento por GPS possibilita o monitoramento em tempo real, 24 horas por dia. Este aspecto traz muita confiabilidade e segurança, pois o veículo e o motorista estarão sendo acompanhados por todo o trajeto. Ainda, veículos de empresas que realizem transporte também estarão mais seguros, pois a carga será monitorada ao longo de todo o percurso.

Por meio de sistemas de comunicação digital, a central de controle está sempre ciente da situação do veículo contendo um rastreador. Em caso de alguma atitude suspeita, é possível entrar em contato com os serviços emergenciais para verificar a condição do veículo. Através da localização precisa do GPS, o suporte chegará rapidamente ao local com exatidão.

Os rastreadores também permitem que empresas melhorem sua logística de entrega, o que leva ao menor gasto com trajetos mal escolhidos. Adicionalmente, conseguem planejar os serviços com maior qualidade e organização. Estes fatores oferecem um grande suporte às transportadoras, o que permite que os negócios cresçam.

Bloqueador: carro desligado na hora

Os bloqueadores veiculares possuem uma função muito específica: cortar a injeção eletrônica do automóvel, o que causa a parada do funcionamento do motor. Com isso, o veículo desliga e não pode ser conduzido. Logo, é utilizado estritamente em casos de furto ou roubo.

Há alguns tipos de bloqueadores disponíveis. Alguns modelos possuem utilidade para serem acionados pelo proprietário quando este estiver em situação de assalto. Quando o motorista percebe que terá o seu carro roubado, ele pode acionar um botão para que em alguns minutos o veículo seja desligado. Este botão situa-se em um local interno do veículo que só o proprietário sabe, o que garante a segurança e eficácia do sistema.

Outros bloqueadores funcionam acoplados a sistemas de monitoramento. Ou seja, caso a central de controle seja avisada, o veículo será bloqueado imediatamente. Alguns procedimentos ainda possibilitam que em situações em que o veículo saia da rota, este automóvel também sofrerá um bloqueio da injeção eletrônica.

Os bloqueadores são popularmente conhecidos como corta-correntes. Seu principal uso é para afastar ladrões que roubaram o veículo. Deste modo, o automóvel será abandonado pelos criminosos, o que possibilita a recuperação do mesmo.

Localizador: ótima opção para a recuperação de veículos

Os localizadores são similares aos rastreadores, porém mais simples. Sua localização não é tão precisa, podendo conter um erro de até 30 metros. Entretanto, é uma ótima opção de segurança, pois consegue diminuir o local de procura caso o veículo seja furtado ou roubado.

Os dispositivos de localização funcionam por frequências de rádio ou por rede de celular. Portanto, são mais indicados para serem utilizados nas cidades ou próximas a centros urbanos. Estes equipamentos são restritos a certas antenas de transmissão e não possuem cobertura em todo o território nacional.

O localizador é bastante instalado na carreta de carga. Por ser um equipamento com menor custo ao consumidor, muitas transportadoras optam por equipar o chassi com um rastreador, enquanto colocam o localizador na carreta. Desta forma, a chance de recuperação da carga pode ser monitorada mesmo que coloquem a carreta em outro chassi.

E aí? Deu para notar as diferenças entre um rastreador, um localizador e um bloqueador? Agora, escolha o melhor modelo para você e equipe o seu veículo. Leve mais segurança ao seu dia a dia e às suas viagens. Seja monitorado por um equipamento de baixo custo e com imensas vantagens à segurança.